Saiu na Mídia: Empreendedor lança programa de preservação do Rio Acre

Saiu na Mídia: Empreendedor lança programa de preservação do Rio Acre
11/10/2018

A preservação do meio ambiente é uma necessidade cada vez mais em pauta na sociedade, já que o esgotamento dos recursos naturais tem se mostrado iminente. Entre inúmeros tipos de campanhas e formas de contribuição para a preservação, a conscientização de pessoas e empresas é uma das mais recorrentes, sendo esse o mote da campanha de preservação do Rio Acre através da realização do documentário Expedição Águas do Rio Acre, que explica a história e a importância do rio que dá nome ao Estado do Norte do Brasil, produzido por iniciativa do empreendedor local, Rodrigo Pires.

A preservação de rios na região amazônica é ainda mais importante do que parece à primeira vista. Um estudo realizado pela Unesp de Rio Claro e publicado na revista científica PLoS One aponta que 53% das espécies da Amazônia estão em regiões úmidas, as quais correspondem a cerca de 30% da área total da floresta. Ou seja, a diversidade na flora de regiões como pântanos, campinas e várzeas, é bem maior do que de porções mais secas, o que ressalta o fato de que a necessidade de preservar os fluxos de água da região não pode ser deixada de lado.

“As nascentes do Rio Acre estão localizadas no Peru, sendo esse o ponto de partida das filmagens do documentário Expedição Águas do Rio Acre. A ideia é mostrar ao público todo o caminho que o rio percorre e quais são os contextos nos quais ele se insere, destacando o fato de que são muitos os fatores que impactam suas águas e que são afetadas por elas”, aponta Rodrigo Pires, sócio-proprietário da PWS Publicidade e da Rowd Produções, produtoras do documentário. As águas barrentas que percorrem mais de 1.100 quilômetros pela Amazônia Ocidental peruana e brasileira são diretamente impactados pela degradação do Rio Acre. Consequências essas que extinguem a flora, fauna, reservas indígenas e até mesmo abastecimento de água.

 

A ameaça de construção de uma rodovia na área das nascentes do rio preocupa ainda mais. Este projeto é referente a construção da Rodovia Purus, que interliga Puerto Esperanza e Iñapari, ambas no Peru. Com 270 quilômetros de extensão, deve ser construída entre a fronteira do Peru e Brasil, uma das regiões mais preservadas da floresta Amazônica.

 

A obra cinematográfica conta com a parceria da San Francisco, da TV Gazeta e da Gênesis Produções, mantém o viés educativo ao longo de sua produção e de sua estruturação. “A água é um dos recursos naturais mais preciosos e protegê-la é uma necessidade de interesse de todos. Como empreendedor, acho essencial assumir uma postura de contribuição com as demandas ambientais e, por isso, idealizamos esse projeto”, explica Pires. “O Rio Acre tem uma importância imensa para o estado e é essencial que a população entenda esse papel e todos os fatores que prejudicam ou ajudam a preservação. Percorrendo toda a sua margem e com a contribuição de muitos parceiros e especialistas, pretendo levar conhecimento e informação ao público”, completa.

Impacto

Segundo o pesquisador e geógrafo Claudemir Mesquita, o grande problema são os impactos ambientais. Ele compartilha que o rio sofre também com a falta de fiscalização preventiva, que visa preservar o manancial e conter avanços de poluição e assoreamento.

A redução do volume hídrico de regiões é uma preocupação constante de pesquisadores da área ambiental. No contexto amazônico, essa diminuição pode ter um resultado ainda mais catastrófico do que o que seria observado em outras regiões. De acordo com o estudo citado acima sobre a redução das espécies, é possível perceber que isso aconteceria porque a seca geraria menos regiões inundadas e isso causaria o favorecimento da perpetuação de espécies cujo ambiente é a terra. Seria muito prejudicial às espécies que precisam da abundância aquática e da inundação para se manter. Com o passar do tempo, esse cenário pode representar a homogeneização da flora e a queda brusca da diversidade ambiental da Amazônia.

As consequências a longo prazo, no entanto, são mais difíceis de serem estimadas, já que animais e outras plantas podem também ter sua incidência aumentada ou diminuída com a modificação da flora. Independentemente do resultado, é inegável o fato de que a diversidade amazônica é essencial para a preservação do meio ambiente não somente para a região em si, mas para todo o mundo.

A necessidade de fazer o possível para evitar esse cenário de devastação é, assim, uma preocupação que deve permear todas as ações realizadas na região e ao longo de todos os estados e países que se relacionam com a região amazônica de alguma forma.

Saiba mais

Rodrigo Pires é empreendedor, nascido em Rondônia, norte do Brasil, que atua também como palestrante no estado do Acre e região. Sócio-proprietário da PWS Publicidade, Rowd Produções e Donn Barbearia, Pires está ainda ligado ao segmento do agronegócio na região. Sua campanha de preservação do Rio Acre é apoiada mundialmente pela hashtag #SaveTheFlorestRiver e, no Brasil, pela hashtag #AguasdoAcre.

Fonte: https://exame.abril.com.br/negocios/dino/empreendedor-lanca-programa-de-preservacao-do-rio-acre/