“É hora de falar de ideias, não de pessoas”, diz Rodrigo Pires sobre apoiar Gladson Cameli

“É hora de falar de ideias, não de pessoas”, diz Rodrigo Pires sobre apoiar Gladson Cameli
18/12/2017

“Falemos de ideias e não de pessoas”, foi a proposta inicial de Rodrigo Pires em entrevista exclusiva à Contilnet, em Rio Branco. O telefone do líder do Livres – partido ideologicamente alinhado ao social liberalismo – não parava de tocar.

“São pessoas me elogiando, outros criticando e alguns questionando alianças que pretendemos formalizar”, disse Pires. É que na manhã de sexta-feira (1), durante deliberação de apoio do Partido Republicano à pré-candidatura do senador Gladson Cameli, foi ventilada a ideia de que o Livres estaria no bloco liderado pelo Progressista.

Rodrigo revelou como foi o encontro com Cameli, durante um café da manhã na Capital, e como o partido vem caminhando na costura de alianças. “É hora de falar um pouco do que vejo na política do Acre por dentro”, acrescentou.

Segundo Pires, há algum tempo, em Brasília, o senador Gladson Cameli havia feito um convite para o Livres integrar a sua coligação. “Eu fiquei muito grato, da mesma forma que fiquei quando o Marcus Alexandre também nos convidou e também o Coronel Ulysses”, comentou.

O presidente seguiu dizendo que o partido vai para a coligação mais preparada para desenvolver a economia do Acre. Daí o jargão: “Vamos falar de ideias e não de pessoas”.

Nesta linha, Rodrigo Pires e Gladson Cameli vêm trocando informações e conteúdos de estudos que visam o aquecimento da economia a partir de 2019, em uma eventual vitória da oposição, com vistas no fortalecimento do setor produtivo.

“O senador leu meu artigo sobre o comparativo com Rondônia e acredito muito naquilo. É agricultura, infraestrutura e redução da máquina [pública] e, segundo ele, gostou muito e tem discutido com especialistas da área econômica, como reduzir custos e aumentar a capacidade de investimentos no setor produtivo e de infraestrutura”, destacou Pires.

“É hora de falar de ideias, não de pessoas”, diz Rodrigo Pires sobre apoiar Gladson Cameli 

Essa relação de estudos é o que existe de aproximação entre o Livres e os Progressistas. Pires pediu o encerramento desse capítulo desnecessário “da escolha de fulano ou beltrano” como vice e que sejam debatidos mais ideias e projetos. Para Cameli, existe uma guia para a adesão do Livres ao seu projeto, para Pires, “é hora de diálogo, de ceder e agrupar”.

“Resumindo, a conversa foi muito boa, eu agradeci pelo convite e disse Gladson continue nesse caminho, seu projeto de governo está indo bem. E ele me cobrou de volta: marca o dia para a gente comunicar, rindo”.

Com relação ao apoio à pré-candidatura do coronel Ulysses, Pires disse que o papo tem sido muito reto e que o partido foi colocado à disposição do grupo do militar quando eles ainda tentavam entender se o nome era Ulysses ou Alan Rick.

“Fiz duas viagens com ele. É bom de voto, conversa bem. O Ulysses está se preparando bem. Eu fiz a mesma ressalva que fiz ao candidato ao Gladson, ou seja, o projeto de governo e as chapas são determinantes para definir onde vamos ficar e trabalhar muito”, comparou.

Rodrigo Pires arremata afirmando que até fevereiro o partido estará “livre”, momento em que receberá novas filiados e prazo para muita coisa mudar, inclusive, na direção do partido.

“Estou no cargo de presidente estadual no Acre, situação que pode mudar a qualquer momento. Isso é democracia, mas estamos com negociações bem aceleradas e o Livres deve receber novos filiados significativos até fevereiro. Até lá estamos livres”, concluiu.

Fonte: http://contilnetnoticias.com.br/2017/12/03/e-hora-de-falar-de-ideias-nao-de-pessoas-diz-rodrigo-pires-sobre-apoiar-pre-candidatura-de-gladson-cameli/